Notícias da edição 706 • 24 de junho de 2016 • Veranópolis • Vila Flores • Cotiporã • Fagundes Varela • RS


CAPA E DESTAQUES

Festas juninas movimentam Veranópolis e região

Existem duas explicações para a origem do termo 'festa junina'. A primeira diz que surgiu em função das festividades que ocorrem durante o mês de junho, em homenagem a três santos católicos - São João, São Pedro e Santo Antônio. Outra versão é que o nome teria origem em países católicos da Europa, em homenagem apenas a São João. No princípio, a festa era chamada de 'joanina'. Os alimentos são feitos em grande parte do milho. Pamonha, curau de milho verde, milho cozido, canjica, cuscuz, pipoca e bolo de milho são alguns exemplos. Também fazem parte do cardápio arroz doce, bolo de amendoim, bolo de pinhão, bom-bocado, broa de fubá, cocada, pé-de-moleque, quentão e batata doce. Em Veranópolis, se destacaram as escolas que fizeram bonito em suas festas juninas, com boa participação popular e muitos atrativos. Como exemplo, as escolas Dom Matheus Pasquali, Irmão Jerônimo, Evolução, Joana Aimé, Arthur Francisco, Senador Alberto Pasqualini, Felipe dos Santos, Hilda Hoffmann Peruffo, Virginia Bernardi, Irmã Laura, Anita Dall'Agnol Amantino e Adriano Farina. Algumas festas ainda vão acontecer, como nesta sexta-feira, 24, na escola da Apae durante o período escolar e a tradicional festa do Colégio Regina Coeli às 17h, na Femaçã. No sábado, 25, será a vez da EMEI Irmã Carmelita às 15h, no salão da Gruta de Nossa Senhora de Lourdes. E uma das principais é da Escola Estadual São Luiz Gonzaga, programada para 8 de julho no próprio educandário, com inicio às 18h.

Em Cotiporã as festas aconteceram aa última sexta-feira, dia 17, promoção da Prefeitura Municipal através da Secretaria de Educação e Desporto e das escolas municipais Caminhos do Saber e Amor e Carinho. Houve grande público presente. No sábado, 18, foi a vez da capela São João, também em Cotiporã, de armar o arraial.

Relatório da CPI da Acauve é entregue ao Ministério Público

Foi encaminhado ao Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul o relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito referente à gestão administrativa e financeira de recursos públicos recebidos pela Associação dos Acadêmicos e Universitários de Veranópolis. Os documentos foram entregues ao promotor de Justiça da Comarca de Veranópolis, Lúcio Flavo Miotto, na tarde do último dia 15, para que proceda pelos meios legais. O protocolamento do relatório ao MP foi aprovado por unanimidade na sessão da Câmara de Vereadores do dia 13. Durante o trabalho de análise da comissão foram solicitados documentos à entidade, como cópias de atas e contratos com as empresas de transporte. Na conclusão do relatório, a CPI destacou doze apontamentos. A presidência foi do vereador Vladis Scorsatto, com Rudimar Caglioni como vice e Alice Peruffo na relatoria.

Antônio Hohlfeldt palestra sobre Mansueto Bernardi no dia 8

A Biblioteca Pública Mansueto Bernardi e a família Bernardi promovem a palestra 'Mansueto Bernardi - sua vida na função pública, literária e historiográfica', com o professor Antônio Hohlfeldt. A atividade acontece às 9h do dia 8 de julho, no salão de atos da Escola Evolução, integrando o evento 'Mansueto Bernardi: meio século de lembranças'. O palestrante é jornalista, ex-vice-governador do RS, formado em Letras pela Ufrgs, mestre e doutor em Letras pela PUC/RS, pós-doutorado pela Universidade Fernando Pessoa, de Portugal, autor de dezenas de livros e crítico teatral.

Avaes tem nova diretoria

No dia 14 de junho, os membros da Associação Veranense de Assistência em Saúde, mantenedora do Hospital Comunitário São Peregrino Lazziozi, elegeram a nova diretoria do Conselho de Administração da entidade. Para mandato até junho de 2018, passa a ser presidente Marco Aurélio Moura Santana, com vice Nério Francisco Pastore e secretário Zairo Gilioli. Também foram escolhidos dez conselheiros titulares e cinco suplentes. Após tomar posse, o Conselho de Administração indicou os representantes para assumirem a Executiva da AvaeVs, para o mesmo mandato. Adail Zanetti foi escolhido para ser diretor presidente, com vice Luiz Netson, tesoureiro César Gottardo e secretário Marcelo Américo Peresin. A diretoria do HCSPL permanece sob responsabilidade de Rogério Franklin da Silva.

Veranópolis e região são divulgados no RS e PR

Nos últimos meses, as Secretarias de Turismo de Veranópolis, Cotiporã, Nova Prata, Protásio Alves e Vila Flores têm participado de feiras e desenvolvido ações de divulgação dos atrativos públicos e privados aptos a receber visitantes e turistas no Roteiro Turístico Termas e Longevidade. No dia 4, a turismóloga de Veranópolis, Gisele Martins, a chefe de gabinete e representante da Secretaria de Turismo e Cultura de Cotiporã, Patrícia Gabriel, e a representante da Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo de Nova Prata, Ana Mari Lechmann, estiveram no estande do Governo do Estado na Expo Bento, em Bento Gonçalves. O Termas e Longevidade também foi divulgado na Fenadoce, em Pelotas. Na oportunidade, o secretário de Indústria, Comércio e Turismo de Nova Prata, Everson Marca, e a dirigente de Turismo de Vila Flores, Vanice Dal Magro, visitaram agências de viagens apresentando os atrativos e convidando para conhecerem a região. No mês de maio, uma ação cooperada oportunizou a divulgação do roteiro na Festa in Vêneto, em Cotiporã; e na Expo Bassano. A região também foi divulgada em Foz de Iguaçu, na feira promovida pela Associação Brasileira de Agências de Viagens, entre os dias 15 e 18 de junho.

Caverna indígena recebe nova iluminação

Para facilitar a visitação e garantir a segurança de quem passeia pela caverna indígena, a Prefeitura Municipal de Veranópolis realizou manutenção em toda a rede elétrica que ilumina os sessenta e sete metros de extensão. O acionamento do interruptor de luz é feito pelos próprios visitantes, permitindo o controle do consumo de energia. A caverna fica a dez quilômetros do Centro da cidade e há escadas nos trechos mais íngremes, facilitando a locomoção. Chamada também de 'gruta selvagem', a caverna formou-se pela erosão dos ventos e das chuvas e pelo desgaste lento das rochas durante milhões de anos. Há diversos vestígios que sugerem a habitação de índios caigangues. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3441-5953 ou turismo@veranopolis.rs.gov.br.

Morada da Colina ganha novos passeios públicos

No entorno do loteamento Morada da Colina, o conhecido 'Campo dos Padres', as obras da Prefeitura Municiipal estão em fase final. Ao todo estão sendo construídos seteentos e cinquenta metros quadrados de passeio público com pavers, peças pré-moldadas de concreto destinadas à pavimentação intertravada, utilizada nos países de primeiro mundo. O investimento é de R$ 60 mil, incluindo rampas de acessibilidade.

Sargento vai para a reserva após 13 anos no Corpo de Bombeiros de Veranópolis

O sargento Rafael Adede y Castro decidiu entrar para o Corpo de Bombeiros motivado por um irmão que já integrava a corporação. Depois de se formar em Santa Maria na década de 1980, passou por algumas cidades até chegar em Veranópolis, onde atuou por treze anos. Segundo ele, uma das satisfações é saber que contribuiu de uma forma na recuperação de pessoas acidentadas, pois prestou socorro às vítimas. Durante o tempo de trabalhos nos Bombeiros, participou de ações beneficentes, como arrecadação de agasalhos, e agora pretende seguir a carreira de advogado, após entrar para a reserva.

AAV vence a segunda rodada da Copa Vale das Antas

No domingo, 19, a Associação Atlética Veranópolis recebeu as equipes da AGF / Botafogo nas categorias sub11, sub13 e sub15 para jogos válidos pela segunda rodada da Copa Vale das Antas / Sesc. Os times veranenses venceram em todas as categorias. No primeiro confronto, as equipes sub11 fizeram um grande jogo, que acabou com vitória veranense por três a dois. Os gols da AAV foram marcados por Gabi Nunes, Andrei e Germano. Já na sub13 a AAV não tomou conhecimento do adversário e goleou por seis a um, gols de João Pedro - duas vezes, Wesley, Felipe, Vini Bressiani e Andrey. A categoria sub15 foi a última a entrar em quadra e manteve o ritmo de bons resultados, com placar de três a zero. João, Léo e Welligton marcaram para a AAV. Após os jogos da competição, as equipes da categoria sub9 realizaram amistoso que terminou com placar de quatro a um para os donos da casa. Luis Antônio, Arthur, Carlos Educardo e Dudu marcaram os gols para a AAV.

Treinador no VEC, Tite chega à Seleção Brasileira

O conhecimento aprimorado com o passar dos anos e transformado na 'titebilidade' tão reconhecida após os títulos pelo Corinthians são uma marca de Adenor Leonardo Bachi. Tite é, desde o início da carreira, o técnico agregador, 'paizão' e que prioriza o diálogo. É assim desde sua primeira conquista. Voltamos no tempo vinte e três anos. Foi em 1993, pelo Veranópolis Esporte Clube, que o treinador garantiu o título da segunda divisão do Rio Grande do Sul, colocando o clube pentacolor na elite, de onde não saiu mais. Tite chegara ao VEC um ano antes, após uma temporada e meia no Guarany de Garibaldi. Ficou no pentacolor até 1996 e retornou por um curto período em 1998. Porém, para todos, a principal lembrança é a da conquista que levou o VEC para a elite do futebol gaúcho. Em um campeonato que durou mais de seis meses e tinha os rivais serranos Pratense, de Nova Prata, e Pradense, de Antônio Prado, na disputa, o acesso foi garantido na penúltima rodada do quadrangular final após empate em um a um com o Bagé, fora de casa. Na última partida, era só confirmar o título. Com casa cheia, vitória por dois a zero contra a Associação Trêsmaiense e festa com direito a caminhão do Corpo de Bombeiros na Palugana, em 3 de dezembro. "Foi uma grande festa. Lembro até hoje do time titular daquele jogo - Dalmoro, Marciano, Bira, Eduardo, Luciano Maia, Joel Marcos, Julio César, Bilo, Joel Cavalo, Caio e Jorjão", cita o ex-zagueiro Bira. O grupo ainda contava com o atacante Lucianinho, hoje auxiliar do técnico Gilmar Dal Pozzo. O defensor ainda lembra de um recado de Tite que, sabendo das dificuldades do futebol gaúcho, em certa oportunidade não queria saber de brincadeira na zaga. "Lembro que certa vez ele disse 'a habilidade deixa para o Eduardo. Você é meu zagueiro rebatedor. Na dúvida, bico para a frente e faz os atacantes se virarem'", recorda. Para o goleiro Dalmoro, o comandante tem todos os pré-requisitos para ter sucesso na Seleção Brasileira. "Ele é um treinador diferenciado. É um cara que sabe dialogar e entende o que pensam os jogadores. Acredito que ele formará uma Seleção vencedora", projeta Dalmoro.

Na Terra da Longevidade, Tite é unanimidade. Seja com os jogadores com os quais trabalhou ou dirigentes que tiveram a oportunidade de conviver com o treinador no início de carreira, a palavra merecimento é sempre utilizada quando se fala na chegada do caxiense à Seleção Brasileira. "A pessoa Tite é a mesma com a qual trabalhei em 1993. Naquela época, ele falava muito na qualidade do passe, na posse de bola. Era o paizão do grupo, com muito diálogo. Queria trazer todos para o lado dele", avalia o ex-lateral esquerdo Menegon, hoje com 44 anos. As palavras são referendadas pelo xará Dirceu Sala, dirigente do VEC desde o início da década de 90. Com orgulho de quem acompanhou o início de Tite, ele prevê sucesso para o comandante no novo desafio: "Ele é uma pessoa que lutou para chegar até onde está, que está colhendo os frutos do trabalho. As condições e a estrutura são incomparáveis com a realidade vivenciada pelo treinador nos últimos anos. No começo do trabalho em Veranópolis, o técnico morava no alojamento do clube, embaixo das arquibancadas do Estádio da Palugana. Não havia uma comissão de trabalho estabelecida em 1993", relata. O comandante tinha como auxiliar Donizetti, que também era preparador físico. Porém, era o técnico quem passava todos os trabalhos. Só no ano seguinte, já na elite, que Luís Parise foi contratado para ser o preparador físico e deu início a um processo de modernização na estrutura do VEC, que sequer contava com academia. Dalmoro relembra uma passagem de 1993, que ficou marcada na sua carreira de jogador de futebol. "Naquele ano, Tite foi fazer um curso de treinador no Rio de Janeiro e voltou após uma semana. Junto, ele fizera um curso com algumas bases para treinamento de goleiros. Quando voltou, me passou muitos treinamentos específicos. Tenho a honra de dizer que ele foi meu treinador de goleiros, também", relembra. Os ex-jogadores ainda recordam dos diferentes treinos propostos - muitas vezes, precisavam subir mais de cento e cinquenta degraus de uma escadaria próxima ao estádio em trabalho físico. Porém, a principal lembrança é sempre da forma com que ele conduzia o grupo. "Ele era muito de conversar, de trazer a pessoa para ele, fazia o grupo acreditar, sempre teve a honestidade como princípio básico", comenta Menegon.


VARIEDADES

Apae tem lanche especial

No último dia 16 de junho, o lanche da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais de Veranópolis foi preparado em um food truck. A ação voluntária foi do chefe de cozinha Jorge Luis Lorenzon, o 'Chef Sazon'. Alunos e professores da Apae tiveram uma experiência diferente. Para Sazón, foi uma satisfação ver os alunos se deliciarem com. A atividade aconteceu também na escola Adriano Farina.

Idoso se forma em Pedagoria aos 90 aos

O mês de agosto será duplamente especial para o acadêmico Celestino Costella. No dia 4 ele completa 90 anos. E no dia 27, será formado em Pedagogia pela UCS de Bento Gonçalves. Ele retomou o contato com o aprendizado ao realizar atividades no programa Universidade da Terceira Idade, hoje UCS Sênior, quando cursou disciplinas como 'Memória: qualificando a vida', 'Informática básica', 'Filosofia da História' e 'Filosofia da Cultura'. O início de seus estudos na infância foi na linha Marquês do Herval, em São Valentim. Após a aposentadoria e setenta e quantro anos longe dos bancos escolares, Costella cursou a EJA - Educação de Jovens e Adultos - até o Ensino Médio. Em 2009 encarou o curso superior, que encerra agora. "A educação deve ser o objetivo principal para o bem-estar de toda a humanidade", diz o futuro pedagogo.

Veranense visita a Patagônia

Em mais uma de suas viagens, a veranense Valderez Anzanello relata o que viu e as emoções sentidas no dia 7 de junho. "No extremo sul da América há uma terra onde reina a imensidão, os contrastes e as maravilhas naturais conhecida como Patagônia. Em El Calafate está o Parque Nacional Los Glaciares,  patrimônio da humanidade pela Unesco, no qual o Perito Moreno é o mais famoso e conhecido. Possui trinta e um quilômetros de extensão, quatro quilômetros de profundidade  e sessenta metros de altura a partir da base do lago. É possível observá -lo de perto desde as passarelas, a bordo de barcos ou fazendo uma caminhada sobre o glaciar. Impossível não se emocionar diante desse gigante  branco azulado", conta a veranense.



REGIÃO

Vila Flores: crianças aprendem sobre higiene bucal

Como parte das ações de saúde bucal de Vila Flores, a Secretaria de Saúde, com a Secretaria de Educação e escolas municipais, realiza visitas para conscientizar e ensinar os alunos sobre a higienização bucal. A secretária da Educação Rafaela Peruzzo destacou a importância da prevenção. "Consideramos muito importante a presença desses profissionais de saúde dentro da escola, por se tratar de um tema interdisciplinar, e ser essa uma atividade que contribui para que nossos alunos sejam orientados da maneira correta e até multipliquem essa informação em casa. A melhor época para aprender sobre o assunto é durante a infância", afirmou. O dentista Adroaldo aponta a importância da educação em saúde para crianças. "Essa é uma fase de aprendizado, e por isso não seria diferente com a saúde bucal. Além disso, a forma que abordamos o assunto é muito importante para que eles compreendam como a saúde dos dentes deve ser um cuidado diário", explica. A equipe utiliza material educativo apropriado para cada faixa etária. Entre os assuntos abordados nas orientações estão a técnica de escovação, bochecho, passagem do fio dental e a limpeza da escova dental. Os alunos também são orientados na prática - primeiramente mastigam uma pastilha que indica os locais que ainda possuem placa bacteriana, são orientados pelo dentista a iniciar a escovação, para assim remover as manchas. "Essa é a etapa mais importante, de comprovar se realmente passamos a informação de forma compreensível para eles, é também um momento para tirar dúvidas", diz. O aluno do segundo ano Tauan, de 7 anos, diz que gostou muito da atividade e aprendeu alguns novos cuidados importantes. "Eu já tinha aprendido como é importante escovar os dentes na última visita deles, mas agora aprendi que é preciso trocar a escova quando ela está 'descabelada', e passar o fio dental", conta. Além disso, os alunos ganharam kits contendo fio dental, creme dental e escova.

Vila Flores coloca em prática a generosidade

A Campanha do Agasalho bateu recorde, e vai aquecer as crianças e famílias locais. A primeira-dama Dalva Carbonera lembra que a iniciativa busca incentivar o espírito de solidariedade da população. "Aqui em Vila Flores as pessoas têm o coração tão grande para ajudar os menos favorecidos, principalmente durante o período do inverno, quando as baixas temperaturas tornam-se um problema até grave. Recebemos muitos pedidos de cobertores e roupas para diminuir o frio e suas consequências. Pessoalmente, quando estou em casa no meu cobertor, não tem como não pensar nos que estão fora. E agora,em nossa posição, estamos aqui para contribuir e levar calor com os materiais arrecadados, e também nosso calor humano. Continuaremos recebendo doações na Secretaria de Assistência Social. A população pode colaborar com roupas, sapatos e cobertores em bom estado", contou Dalva. O prefeito Vilmor Carbonera comentou que a distribuição das roupas e a divulgação através da Imprensa é uma forma de prestar contas aos doadores. "Assim eles podem ver que o que eles doaram realmente está chegando às famílias que precisam, e que isso está fazendo a diferença na vida delas", pontuou. No total, mais de dez mil peças foram doadas. Todas passaram por triagem e direcionamento para a entrega.

Cras promove oficina de música

O Centro de Referência de Assistência Social, em parceria com a Secretária Municipal de Educação, oferta uma oficina de musicalização infantil na Creche Nostri Bambini para as turmas do berçário I e II e maternal I e II. A música pode ser utilizada como fator determinante no desenvolvimento motor, lingüístico, afetivo e cognitivo, favorecendo habilidades de comunicação e integração. A oficina está sendo ministrada pela professora Nyara Rejany de Oliveira.

Começa a Taça Alfeu Carbonera

No sábado, dia 18 de junho, no Ginásio Municipal João Conte, iniciou o Campeonato Municipal de Futsal de Vila Flores - Taça Alfeu Carbonera. São sete categorias e trinta e seis equipes participantes. Pela categoria livre, o Caravaggio ganhou de dois a um do Gaúcho, República Tcheca e Vila Nova B empataram em três a três, e Cerâmica Simonetto fez seis a três no Vila Nova. Pelo feminino, empate em um a um entre JF e AFF, e vitória de dois a zero do Gaúcho Academia sobre o São Lourenço. Entre os veteranos, goleada de oito a um do São Caetano em cima do União. A próxima rodada será disputada neste sábado, 25 de junho, com início às 16h. Alfeu Antonio Carbonera, nascido em 27 de abril de 1976, filho de Alcides e Jurema Guzzo Carbonera, residentes na capela de Nossa Senhora de Caravaggio, tendo os irmãos Alceu, Clevi e Ancélio, cunhados Rosana, Clesio e Cristiane, sobrinhos Douglas, Anderson e Amanda. Em 26 de maio de 2001 casou-se com Vilmara Grando, e tiveram uma filha, Adriele. O jovem faleceu no dia 25 de fevereiro de 2008. Sempre foi desportista, desde cedo começou a jogar futebol com os amigos do Gremio Esportivo e Cultural Caravaggio. Em 2000 foi residir em Nova Prata, mas isso não impediu de continuar com os jogos no time de sua comunidade. O amor ao esporte fez com que participasse de outras equipes, como Esporte Clube Valverde de Veranópolis e Esporte Clube SER Amigos de Nova Prata.

Começa a colheita de bergamota em Cotiporã

Nas últimas semanas os produtores de cítricos de Cotiporã intensificaram a colheita de bergamota. As frutas têm se tornado importante fonte de renda para as famílias rurais de Cotiporã e sua produção tem se destacado. Atualmente observa-se um significativo aumento nas áreas com implantação de novos pomares. São aproximadamente oitenta hectares distribuídos entre bergamotas e laranjas, e quase cinquenta famílias envolvidas. Para conferir o andamento da colheita, na última semana o prefeito municipal José Carlos Breda, secretário da Agricultura Neivaldo Tura e agrônomo da Emater de Cotiporã, Valfredo Reali, estiveram visitando algumas propriedades no interior. Foi possível ouvir dos próprios agricultores que as condições climáticas propiciadas pelas baixas temperaturas, com noites frias e dias com temperaturas amenas, favoreceram a qualidade das frutas, que estão adquirindo cores intensas e produzindo bastante suco. A expectativa é de uma safra muito boa. A Prefeitura, através da Secretaria de Agricultura, Meio Ambiente, Indústria e Comércio, tem incentivado os agricultores através de diversos programas, entre eles o transporte de calcário para correção do solo dos pomares e a manutenção das estradas para escoamento da produção.

Prefeitura visita comunidades do interior

Há duas semanas iniciou a quarta edição do projeto Prefeitura nas Comunidades, onde a população e suas reivindicações são ouvidas. Já foram realizadas seis prestações de contas, sendo que na última semana a equipe da Prefeitura Municipal esteve em Sagrado Coração de Jesus. Houve reuniões em São Vicente, São Valentim, Santo Antônio e São Casemiro. Nesta sexta-feira, 24, o encontro será em Nossa Senhora do Rosário.

Nova praça de Fagundes homenageia cidade italiana

Piazza Di Cáneva será o nome da praça junto ao pórtico de acesso a Fagundes Varela. Esse foi o nome mais votado via Internet e na urna disponível na Prefeitura - cento e quatro votos. 'Praça do Pórtico' recebeu noventa e nove votos, 'Praça Il Cento' ficou em terceiro com vinte votos, 'Praça da Baixada' teve quinze indicações e 'Praça Sulla Marcellana' apenas seis votos. O nome homenageia a cidade italiana de Cáneva, que assinou Gemellaggio no ano passado, por pertencer à região de onde veio a maioria dos imigrantes italianos que colonizaram Fagundes Varela. A nova praça está recebendo recursos de R$ 146 mil e será inaugurada na manhã do dia 24 de julho, durante a Festa Dela Colònia.

Estado avalia projeto do SIM Regional do Cisga

O Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Sustentável da Serra Gaúcha, por meio de uma deliberação da assembleia dos prefeitos, está construindo projeto de SIM Regional, que consiste na realização de um pleito de adesão ao Susaf/Sisbi. O objetivo é aprimorar a qualidade dos produtos, dos processos  produtivos, facilitando o tramite para aprovação e registro dos projetos agroindustriais mais rápidos e de custo mais baixo. Segundo o presidente do Cisga e prefeito de Fagundes, Jean Fernando Sottili, o SIM facilita a produção de inserção dos produtos no mercado regional e nacional,  e melhora o acesso das famílias agricultoras ao crédito do setor de agroindustrialização, permitindo que a legalização sanitária das agroindústrias seja feita no próprio município onde está instalada a unidade. "Na visão do consumidor, também é importante porque se constitui em uma garantia da qualidade que irá consumir e uma possibilidade de ter ao seu dispor produtos de diferentes regiões", afirma. A produção agropecuária encontra-se na base da maioria dos negócios localizados na região e nos municípios consorciados. "A viabilização da agregação de valor às matérias primas agropecuárias, através da agroindustrialização é de fundamental importância para o desenvolvimento dos municípios consorciados, das famílias rurais e da região", ressalta. De 13 a 17 de junho, uma equipe da Secretaria de Agricultura do Estado esteve realizando reuniões e conhecendo o projeto de SIM Regional, visitando Municípios consorciados para analisar como está funcionando o sistema de inspeção. No dia 17 foi apresentado o resultado da avaliação pelos técnicos do Estado, na reunião da Câmara Setorial da Agricultura, com presença do presidente Jean Fernando Sottili.


COLUNAS

Nosso Mundo

Foto: Arquivo Pessoal

O primeiro Concílio de Niceia - Em maio de 325 DC, teve início na cidade de Niceia, perto de Constantinopla, o primeiro evento ecumênico que daria origem à religião católica. Na época, o imperador de Roma, Constantino, que estava com o império em crise, viu que uma aliança com os cristãos poderia aumentar seu poder e decidiu fazer do cristianismo a religião oficial do império. Em 313 DC, ele promulgou o Édito de Milão ou Édito da Tolerância, que acabou com a perseguição religiosa aos cristãos. Foi o início da Igreja-Estado. Na época existiam muitos textos religiosos e alguns conflitantes, o que prejudicava a própria expansão da Igreja. Foi nesse ambiente confuso que ele convocou no ano de 325 DC o primeiro Concílio Ecumênico, com o objetivo de criar regras únicas para a Igreja Romana, tomando os devidos cuidados para que estas viessem ao encontro de seus interesses. Era necessário criar uma versão única ou oficial, e foi o que Constantino fez. Ele convocou bispos e representantes religiosos de todas as províncias para o palácio de Niceia e proporcionou toda espécie de mordomias aos participantes. O Concílio se iniciou em 20 de maio com perto de trezentos e dezoito representantes da Igreja e terminou em 19 de junho, com menos participantes. Temas doutrinários foram discutidos como questões de Estado, e as controvérsias não eram aceitas. Ali foi definida a divindade de Cristo e da Santíssima Trindade, e os bispos que se opuseram foram exilados.

Foi oficializado o domingo como dia de descanso semanal, ao invés do sábado, como era anteriormente, e mudaram a data de comemoração da Páscoa, que era celebrada na mesma data da Páscoa dos judeus. Uma das mais importantes mudanças foi oficializar um cânone novo, somente com os evangelhos aceitos como verdadeiros. Aí nasceu o Novo Testamento, com somente quatro evangelhos, ou seja, Marcos, Lucas, Mateus e João. Consta que, como os bispos não chegavam a um acordo, Constantino ordenou que deixassem no chão todos os evangelhos, se recolhessem aos seus aposentos e ficassem em orações até o dia seguinte, pedindo pela interferência divina. A sala foi trancada e somente o imperador ficou com a chave. No dia seguinte, os quatro evangelhos já mencionados apareceram 'milagrosamente' em cima do altar e ninguém podia questionar a vontade divina ou a palavra do imperador. Os outros evangelhos foram considerados apócrifos, hereges, queimados e banidos de todo reino. Quem fosse pego com um exemplar seria condenado à morte e seus bens confiscados para a nova Igreja-Estado. Em 1945 foram encontrados, nos manuscritos do Mar Morto, vários desses evangelhos apócrifos cristãos produzidos entre os anos 100 e 200, que mostram outras versões interessantes sobre esse período da História, como o evangelho de Tiago, Tomé, Judas e outros. Neles, Jesus tem um lado bem mais humano, Madalena é uma grande líder e Judas não é um traidor. Um ano após o Concílio, o imperador mandou matar seu filho, o marido e o filho de sua irmã e matou sua mulher Fausta. Ele retardou o seu batismo até as vésperas de sua morte, pois diziam que o batismo o salvaria de todos os pecados cometidos. Após sua morte, em 337 DC, foi enterrado com honras de quem se tornara o décimo-terceiro apóstolo. Ele foi representado, na iconografia eclesiástica, recebendo a coroa diretamente das mãos de Deus, tamanha sua bondade para com a Igreja.
* Célio Pezza


ESPECIAIS

La Cucagna 5ª edição - clique aqui para ver a galeria completa

Troféu Imprensa Regional 2ª edição - clique aqui para ler na íntegra